Sonhos

"Eu sempre soube o quanto ela apreciava livros, tanto que vários daqueles que hoje estão nas estantes foram presentes meus. Ela me disse uma vez que gostava de histórias, sempre gostou, tinha medo de filmes de terror, mas gostava de ouvir alguém contar o roteiro. Para ela era como se tivesse assistido, mas muito mais segura. Um dia, eu perguntei como ela conseguia mergulhar na história, em outra pessoa, em outra vida, e ela me disse que as vezes era a vontade de fugir do próprio mundo, mas não de forma depressiva, era como sonhar. Ao ver aqueles belos olhos negros brilhando com uma sinceridade óbvia eu quis muito que a explicação dela pudesse despertar um gosto pela leitura em mim, uma concentração que eu nunca tive. Beijei sua testa e voltei para meu mundo menos culto, perseguindo um zumbi aqui e outro ali, no meu sonho de videogame"

8 comentários:

  1. Que texto lindo, cheio de simplicidade mais lindo. Me identifiquei, talvez por já ter ouvido o mesmo de alguém! Alguém querendo que eu despertasse o gosto da leitura nele, e ele despertando o gostar de alguém em mim! Louco né?

    Tem uma coluna nova no blog, se puder conferir, como sabes, é sempre uma alegria!

    beijos

    http://venenosemacas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg *-*
      E tô começando a achar que todo mundo que gosta de ler já ouviu isso alguma vez, rs.

      Beijo, beijo!

      Excluir
  2. Foi você quem escreveu?
    Ficou lindo *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, minha autoria (:
      Obg *-*

      Beijo, beijo!

      Excluir
  3. Ei, Jeh. Que texto leve, simples e bonito. Gostei principalmente do final, "meu mundo menos culto". Perseguindo zumbis no mundo de video game <3 que coisa linda.
    Você quem escreveu?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Um texto tão delicado! Amei Jeh.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Obg! pela visita :)
volte sempre ♥